Cai número de indenizações no DPVAT – Saiba como pedir a sua em caso de acidentes

O número de indenizações pagas, no segmento de seguro obrigatório de acidentes de trânsito no Brasil, conhecido localmente como DPVAT, registou uma diminuição no 1S.

No total, eles pagaram 169.018 sinistros nos primeiros seis meses, 12% menos que em igual período de 2017, segundo dados da Seguradora Líder, consórcio dedicado ao segmento DPVAT, de acordo com informações do blog especializado Sonho Seguro.

Como funciona o Seguro DPVAT

No Brasil o seguro foi inicialmente concebido no Decreto-Lei 814 de 1969, com a noção objetiva da responsabilidade civil dos proprietários de veículos automotores por uma via terrestre.

Através De Decreto-Lei Não. 6.194 de 19 de dezembro de 1974, estabeleceu-se no Brasil o sistema de garantia obrigatória de todos os veículos que circulem nas vias do país por meio do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores Terrestres (DPVAT), cobre as indemnizações em caso de morte e invalidez permanente e reembolso de despesas médicas, até aos limites fixados e independente da culpa ou da responsabilidade do condutor.

Quando o sinistro constituição de um veículo não identificado, a indenização é assumida pelo DPVAT, em caso de que o veículo não tenha seguro ou apólice está vencida, o condutor ou proprietário respondem com o próprio patrimônio.

O valor determinado para as coberturas por morte e invalidez permanente, são treze mil e quinhentos reais, e a cobertura de despesas médicas (dois mil e setecentos reais, valores que foram alterados por Lei Não. 11.492 de 2007, já que, inicialmente, estabeleceu-se estimativas de acordo com o maior salário mínimo em vigor, de até quarenta vezes o valor de indenização por morte e invalidez permanente, e uma compensação de até oito salários mínimos para despesas de assistência médica e suplementares.

No sistema brasileiro, de igual forma, foram definidos os beneficiários de cada cobertura, sendo assim os beneficiários da indenização por morte aos herdeiros legais, o beneficiário de despesas médicas da vítima do acidente de trânsito, a mesma de que poderá ceder os seus direitos de cobrança a terceiros, seja uma pessoa natural ou jurídica; e na indemnização por incapacidade permanente, é a vítima ou, na sua ausência, representado por procurador. (dpvat.inf.br)

Como os beneficiários devem pedir a indenização

No que respeita aos beneficiários da indenização por morte, é necessário fazer referência ao Art.792 do Código Civil Brasileiro, promulgado através Da Lei Nº 10406, de 10.01.2002, o mesmo que traduzido para o português, indica:

“A falta da pessoa ou beneficiário, ou se por alguma razão não se faz prevalecer, a importância segurada será pago metade ao cônjuge não separado legalmente, e o restante aos herdeiros do segurado, obedecendo a ordem hereditária”,

Ou seja, neste artigo do Código Civil brasileiro, já se prevê para os beneficiários deste tipo de seguros, seguros em que não se estabelece um beneficiário contratual, e o que se faz é determinar claramente que será indenizado.

No articulado antes indicado, faz-se referência a algo muito interessante, o qual se define como o Parágrafo único, que diz:

“Na falta das pessoas mencionadas neste artigo, os beneficiários serão aqueles que possam demonstrar que a morte do segurado lhes privou dos meios de subsistência”,

Tal trecho demonstra a finalidade social deste tipo de seguro, o qual não só se concentra na assistência médica de urgência às vítimas de acidentes de trânsito, mas que assume o ressarcimento, que possa causar a morte de uma pessoa em um acidente de trânsito no seu ambiente sócio-econômico, tanto é assim, que a falta de um beneficiário legal, que se sinta afetado economicamente pela morte de uma pessoa em consequência de um sinistro de trânsito, por quanto esta pessoa era quem lhe fornecia para a sua subsistência, pode reclamar a indenização correspondente.

Exceções do DPVAT

O DPVAT estabelece exceções ao seguro, as quais são: “danos pessoais resultantes de radiações ionizantes ou contaminação por radioatividade de qualquer combustível nuclear ou de qualquer combustão residual de matéria nuclear; as multas e as seguranças impostas ao condutor ou proprietário do veículo e as despesas de qualquer natureza decorrentes de ações ou processos criminais;

Aumento de demanda educacional no Brasil faz crescer empresas lucrativas

O ensino superior no Brasil está cada vez mais nas mãos de empreendedores voltados para o lucro.

Embora os colégios sem fins lucrativos tenham enfrentado escrutínio nos Estados Unidos, a indústria está encontrando uma recepção calorosa aqui como o governo tenta atender a demanda para o ensino superior acessível.

De 2002 a 2012, o número de estudantes que frequentam a faculdade no Brasil dobrou para sete milhões. Ainda assim, com apenas 17% dos brasileiros com idades entre 18 e 24 anos na faculdade, há uma lacuna que precisa ser atendida. O governo se comprometeu a aumentar essa porcentagem para 33 por cento até 2020.

Para servir esse mercado lucrativo e crescente, fundos privados de corporações e bancos de investimento americanos e brasileiros estão comprando e fundindo instituições educacionais em um ritmo rápido.

Especialistas em Educação advertem que a ênfase no aspecto empresarial da educação nem sempre coloca os alunos em primeiro lugar. Apesar de tais preocupações, o sistema lucrativo provou apelar para um governo com recursos limitados.

O governo não teve escolha a não ser trabalhar com o setor privado. Ele não pode atender a demanda por si só.As universidades públicas do Brasil ainda são consideradas as melhores do país por seu prestígio e qualidade de pesquisa. E as propinas são grátis em universidades públicas.

Oito dos nove colégios laureados que o Ministério da Educação do Brasil mediu de 2009 a 2012 melhoraram seus rankings em testes nacionais padronizados após laureado comprá-los.

Mas Nelson Cardoso Amaral, professor de educação na Universidade Federal de Goiás, no centro-oeste do Brasil, advertiu que as medidas de teste podem não contar toda a história. O Sr. Amaral disse que as grandes cadeias de lucro tinham apenas provado que sabiam “ensinar aos testes”, não que estavam necessariamente a educar bem os seus alunos.

Dificuldades para financiamento estudantil leva universitários a abandonar estudos

A forte depressão econômica do Brasil obriga os jovens a trocar os seus estudos para o campo de trabalho para poder cobrir as suas despesas diárias de alimentação e subsistência.

De acordo com um estudo realizado no Brasil pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE), cerca de 170.000 estudantes universitários brasileiros têm abandonado a educação superior, devido aos altos índices de inflação e a crise que domina o país carioca.

Para além do Rio de Janeiro quem vai fazer a inscrição no fies2019.info também precisa ficar atento às mudanças do programa, uma vez que foi anunciado cortes de verba para o programa pelo Governo Jair Bolsonaro ainda no início do ano. Sendo assim, conquistar o financiamento pode ficar mais difícil para aqueles que ainda estão pensando em contratá-lo.

Abandono universitário

Estudantes interrompem estudos porque não dão conta de financiar os cursos

É preciso lembrar que para além das cotas de financiamento de juros e as parcelas de economias que precisam ser feitas para depois conseguir quitar a dívida, também é preciso incluir no orçamento os gastos com o transporte, alimentação, xerox e material didático – o qual dependendo do curso pode ser bem salgado. A exemplo estão os cursos de arquitetura e urbanismo, design, medicina e medicina veterinária.

A pesquisa realizada mostra que os estudantes que se vêem obrigados a interromper a preparação para o ensino superior estão em uma faixa etária de 19 a 25 anos.

A média do aumento do estoque de estudantes que tiveram que abandonar seus cursos de graduação era de cerca de 5 por cento ao ano entre 2013 e 2016, evasão que aumentou 47,8 por cento em 2017, acompanhando o movimento de fechamento dos postos de trabalho e a redução da oferta de financiamento estudantil, informa o estudo do IBGE.

Entre os detonadores e motivos do abandono da educação universitária se delimitam os aumentos inscrição, matrícula e encargos acadêmicos, juntamente com os altos custos de vida e as dificuldades para a obtenção de um emprego com uma remuneração salarial digna e de acordo com a realidade que enfrenta o Brasil.

Segundo especialistas, isso também tem a ver com o aumento da oferta de ensino superior e com o maior acesso às universidades nos anos anteriores à crise. A evasão é naturalmente grande, mas em 2017 foi pior devido às restrições de emprego e de renda.

IBGE aponta também que uma razão que se junta o aumento deste índice de evasão acadêmica é a diminuição percentual dos financiamentos oferecidos pelo Financiamento Estudantil (FIES), que reduziu em 2017 e o que vai de ano, os seus patrocínios de 732.700 bolsas de estudo a 98.900.

4 medidas que o DPVAT toma pela sua saúde

Para aqueles que não conhecem, o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre – DPVAT é um seguro obrigatório pago por todos os brasileiros que possuem um veículo. Ele age em casos de acidentes de trânsito, podendo ser acionado pela vítima ou por sua família.

Você pode pensar que o DPVAT é só um seguro de carros, mas, na verdade, ele faz muito mais que isso. Caso aconteça um incidente envolvendo automóvel, não há necessidade de comprovar o culpado, e qualquer um dos envolvidos pode solicitar o auxílio do seguro.

Confira abaixo 4 maneiras que o DPVAT ajuda na sua saúde depois de um acidente.

O DVPAT ajuda a cuidar da sua saúde em caso de acidente (Reprodução/Novus)

1. Reembolso de despesas

Nós sabemos que hospitais, consultas e cirurgias são caras, e nem sempre acessíveis a todas as pessoas. Por isso, o DPVAT faz o reembolso das despesas da vítima após um acidente. O seguro cobre gastos hospitalares, médicos e suplementares, como, por exemplo, um posterior fisioterapeuta. Também reembolsa despesas de medicamentos – basta apresentar toda a documentação, laudos médicos ou notas fiscais.

2. Indenizações

Em caso de ferimentos graves ou invalidez permanente, o DPVAT realiza a indenização para as vítimas e seus familiares, independentemente de quem tenha sido o culpado pelo acidente. Com invalidez permanente, entende-se qualquer lesão que não seja revertida com tratamento ou cirurgia – é preciso ficar atento, pois não é qualquer lesão que entra na indenização!

3. Caso de morte

Se o acidente for fatal, com vítimas que venham a falecer, o DPVAT faz o custeio das despesas e também fornece uma indenização aos familiares. O pagamento do seguro não precisa de intermediário – é possível fazer tudo diretamente entre a seguradora e os beneficiados.

4. Repasse ao SUS

De todo o arrecadamento realizado no início do ano através do pagamento obrigatório, 45% é repassado ao Sistema Único de Saúde – SUS. O SUS faz o acolhimento, atendimento e tratamento de vítimas de acidente de trânsito de forma totalmente gratuita, e parte do DPVAT é destinado ao programa. Ao contrário dos requisitos para o recebimento do seguro, o SUS não trata desde ferimentos leves até lesões graves ou permanentes, de graça.

Quanto custa o DPVAT?

O DPVAT é pago anualmente junto com a taxa do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). Os valores variam de acordo com a categoria dos veículos, e, no ano de 2019, sofre uma diminuição de 35% a 55% da quantia. Dessa forma:

  • Automóveis, táxis e carros de aprendizagem pagam R$16,21;
  • Caminhões de até 1,5kg, máquinas de terraplanagem e de reboque pagam R$16,77;
  • Ônibus, micro-ônibus e interurbanos pagam R$37,90;
  • Motocicletas e similares pagam R$84,52;

Quais são os valores das indenizações?

  • Em caso de morte: R$ 13.500,00 por vítima, pagos aos familiares que fizerem a exigência.
  • Invalidez Permanente: valor máximo de R$ 13.500,00 por vítima, pagos ao próprio acidentado;
  • Reembolso por despesas: valor máximo de até R$ 2.700,00 por vítima, também pagos ao próprio acidentado.

Nutricionista Manuela Jobst Ensina Como Tratar Problemas Articulares

Um novo site com dicas de nutrição e suplementação, criado pela nutricionista Manuela Jobst, está ganhando diversos leitores com seus conteúdos abordando a alimentação adequada e a suplementação como formas de prevenção de doenças e tratamento e/ou recuperação das articulações.

Além de dar dicas de saúde em geral, Manuela, natural de Atibaia, tem mais um foco principal neste projeto:

A melhora do desempenho cerebral através da suplementação com substâncias nootrópicas.

A especialista em Nutrição Clínica e Suplementação Nutricional se intitula como uma apaixonada por nutrição e saúde e conta que iniciou seus estudos e pesquisas na área quando tinha apenas 15 anos de idade.

Manuela Jobst pode ser encontrar no endereço R. Dr. Zeferino Alves do Amaral, 925 – Segundo Andar – Centro, Atibaia – SP

Manuela foi motivada pelos problemas articulares dos avós

A atibaiana conta que sempre se interessou pela área da saúde, influenciada pelos pais.

Aos 15 anos, vendo seus avós sofrerem por causa de problemas nas articulações, começou a pesquisar o tema e não parou mais.

Ela diz que, em todo estudo que fazia, a suplementação aliada a uma alimentação balanceada, se mostravam sempre as melhores opções de tratamento e prevenção de doenças articulares.

Por isso, aos 17 anos de idade, optou pela faculdade de Nutrição.

Ao final dos 4 anos de universidade, decidiu que deveria se especializar e cursou duas pós-graduações: Suplementação Nutricional e Nutrição Clínica.

Durante a faculdade, Manuela conheceu e testou os nootrópicos como forma de melhorar o desempenho cerebral e os resultados foram bem positivos.

Por isso, decidiu trabalhar também no estudo e pesquisa desses compostos.

O tratamento das doenças articulares

No site Nutri Jobst, Manuela iniciou suas publicações escrevendo sobre temas relacionados aos problemas das articulações, como sintomas, tratamentos, definições etc.

Ela fala da suplementação nutricional como forma de prevenir e tratar essas patologias, abordando temas sobre substâncias, como colágeno e condroitina, por exemplo, sempre de forma simples e clara, para que informe os leitores com facilidade.

O site possui artigos específicos sobre cada tipo de enfermidade, como artrite, artrose etc. Ele possui tudo sobre articulações.

Definindo os tipos, sintomas, possíveis causas e, principalmente, como tratar de maneira correta.

Os artigos são muito completos e bem informativos, abordando, inclusive, os fatores de risco das doenças articulares, o que ajuda a ter uma ideia de quando há uma necessidade maior de adotar-se cuidados preventivos.

Manuela Jobst afirma que, em breve aumentará o leque de informações relacionadas à suplementação e saúde, com a publicação de conteúdos em outras categorias.

Artrite → causas e fatores de risco da artrite

Realmente vemos que existem tipos de inflamações mais frequentes.

Os tipos mais comuns incluem osteoartrite, artrite reumatoide e gota.

As possíveis causas da artrite incluem desgaste e desgaste relacionados a idade e estilo de vida, infecções, lesões e condições autoimunes.

Causas comuns

Cada um dos principais tipos de artrite, existem diferentes causas e fatores de risco.

No entanto colocaremos a seguir os mais importantes, comuns e mais vistos.

Idoso

A idade avançada é um fator importante na artrite, uma vez que a cartilagem se torna cada vez mais frágil ao longo do tempo e tem menos capacidade de se reparar.

Suplementar com Cartilax UC2, garante que seus ossos e cartilagens sejam nutridos, graças ao colágeno tipo 2 contido em sua fórmula 100% natural.

O desenvolvimento da osteoartrite é tipicamente visto com início entre as idades de 40 e 50 anos, embora possa começar mais cedo em outras formas da doença.

A artrite pode atacar em qualquer idade, inclusive em crianças.

Embora mais comum em adultos mais velhos, os sintomas devem ser avaliados em todas as faixas etárias.

Prejuízo

Dano anterior na articulação pode causar irregularidades na superfície articular normal e suave.

A lesão prévia certamente desempenha um papel no desenvolvimento da artrite do punho, onde a complexa estrutura óssea e cartilaginosa pode ser facilmente comprometida por impacto ou compressão.

Outros exemplos incluem artrite causada por uma fratura do planalto tibial, onde uma área quebrada de osso entra na cartilagem da articulação do joelho.

Infecção

Certas infecções ao redor da articulação, bacterianas ou virais, causam a deterioração da cartilagem ou a formação de lesões na pele que penetram a membrana articular e sinovial.

As pessoas que apresentam uma infecção articular (septic conjunta), múltiplos episódios de gota ou experimentam uma infecção recorrente por estafilococos ao redor de uma articulação, correm maior risco de desenvolver artrite.

Autoimune

Artrite reumatoide, artrite psoriásica, artrite idiopática juvenil e lúpus estão entre os tipos de artrite inflamatória em que o sistema imunológico ataca seus próprios tecidos.

O que faz com que isso aconteça não é claro e pode ser devido a vários fatores, incluindo predisposição genética, infecções ou exposições ambientais.

Seu sistema imunológico é sensibilizado e produz anticorpos que atacam suas articulações e órgãos.

Gênero

Osteoartrite, artrite reumatoide e fibromialgia são mais comuns em mulheres, enquanto a gota é mais comum em homens.

As razões para essa diferença de risco não são claras.

Genética

A genética parece desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento de certos tipos de artrite, embora a associação ainda não seja totalmente compreendida.

Um histórico familiar pode sugerir um risco aumentado, dependendo do tipo de artrite envolvida.

Por exemplo, aproximadamente 40% dos pacientes com psoríase ou artrite psoriásica têm membros da família com psoríase ou artrite psoriásica.

Certas formas de artrite reumatoide estão ligadas a marcadores genéticos conhecidos como HLA-B27 e HLA-DR4.

Variantes em outros genes também podem contribuir, incluindo:

  • TRAF1 e C5, dois genes associados à inflamação crônica;
  • PTPN22, um gene associado ao desenvolvimento e progressão da artrite reumatoide;
  • STAT4, gene que desempenha importante papel na regulação e ativação da resposta imune.

A gota também é influenciada pela genética.

É um problema com a produção e eliminação de ácido úrico.

A hiperuricemia hereditária, causada pelas mutações SLC2A9 e SLC22A12, é uma condição que prejudica a excreção de ácido úrico pelos rins.

Causas e Fatores de Risco da Gota

Como a genética pode influenciar o desenvolvimento da osteoartrite ainda está sendo explorada.

Uma revisão encontrou diferenças na herdabilidade dependendo de qual articulação foi afetada.

Foi mais influente na artrite espinhal (70 por cento) e na artrite do quadril (60 por cento), e menos no joelho (40 por cento).

Parece ser influenciado por várias variantes genéticas e ter mais dessas, ao mesmo tempo, aumenta o risco.

Fatores de Risco de Estilo de Vida

Existem coisas que você pode aumentar o risco de algumas formas de artrite e piorar os efeitos de outros tipos.

O estresse que você coloca nossas articulações hoje pode levar ao desenvolvimento de artrite mais tarde.

  • Fumar;
  • Esportes;
  • Obesidade;
  • Riscos ocupacionais;
  • Alimentos e Medicamentos.

Como consumir sucos detox corretamente – Receitas e Ingredientes certos

Os defensores do suco detox, que incluem celebridades como Gwyneth Paltrow, afirmam que a prática irá fornecer-lhe mais energia, pele clara, um corpo livre de toxinas e um quadro mais leve.

Sumo de vegetais frescos e frutas podem ser bastante saudáveis, mas saudável não é necessariamente sinônimo de magro. Se quiser perder peso, concentre-se na sua ingestão calórica diária, na qualidade dessas calorias e no seu exercício físico. Os sucos detox podem fazer parte do processo, mas não garante a perda de peso — e pode impedi-lo em alguns casos (já falamos aqui sobre se o suco detox emagrece )

::: CONTEÚDO RELACIONADO:::
UMA DIETA VEGETARIANA OU VEGANA DEIXA A PELE + JOVEM?

Em primeiro lugar, com um smoothie verde você começa o seu dia de folga em uma nota saudável. Se você fizer um grande smoothie verde para o café da manhã, então você deve estar satisfeito até o almoço, com proteínas e calorias suficientes. A fruta fresca que você usou também irá satisfazer o seu dente doce, tornando um lanche manhã açucarado menos tentador.

Não há absolutamente nenhum outro almoço melhor do que um batido com geleia (verde) com vitaminas naturais, minerais, gorduras saudáveis, proteínas e antioxidantes. O segredo está em ter várias receitas de suco detox na manga para não enjoar e não ficar refém da pobreza nutricional.

Você cobriu uma grande parte de sua ingestão diária de frutas e vegetais antes do Meio-dia, quando você está tomando um smoothie para o café da manhã.
Você tem um estômago vazio depois de uma noite de “jejum” que não só irá certificar-se de seu smoothie será bem absorvido, mas também lhe dará muita energia. Há pouca digestão envolvida quando você tem um smoothie, e digestão requer muita energia do corpo.

Um batido dá-lhe muita energia se a consumir de estômago vazio. Eu sempre digo que não é a melhor ideia para sua digestão para ter um smoothie após uma refeição grande ou pesada. A refeição pesada precisa de tempo para digerir e um smoothie (ou suco) “quer” digerir rápido. Se a refeição pesada estiver no seu caminho, isso pode causar problemas de digestão. O smoothie ou suco simplesmente não pode digerir e pode “ferment”, deixando-o com problemas como sentir-se inchado.

A dieta detox ou o suco detox vão me fazer emagrecer?

Se você quiser perder peso, se livrar de hábitos alimentares pouco saudáveis, aumentar os seus níveis de energia, parar de inchar, melhorar a qualidade do sono e da pele e melhorar o seu sistema imunológico, a imprensa diz que a limpeza é a resposta.Esse Desafio pode se manifestar no que o projeto Dieta detox.

É quando começas a sentir-te pior antes de te sentires melhor num jejum. É quando você se sente zonzo, cansado, você tem uma dor de cabeça e tudo geralmente se sente difícil.

::: CONTEÚDO RELACIONADO :::
A IMPORTÂNCIA DOS SUPLEMENTOS VITAMÍNICOS

Eles dizem que você pode aliviar isso permanecendo tão hidratada quanto possível (“para limpar as toxinas”), dormir mais e visitar saunas. Desintoxicação é sobre expulsar venenos e toxinas do corpo – como uma espécie de botão de reset. Basicamente, você para de comer e beber qualquer coisa que não seja apenas fruta pura e vegetais (e nozes em alguns casos), que, em seguida, kickstarts um regime mais saudável.

Parece-me bem, certo? Quem não quereria dormir mais descansado enquanto se sente mais saudável?

Mas há poucas provas de que o sumo limpa e desintoxica faça algo tão bom para ti. A desintoxicação ajuda mesmo o teu corpo a livrar-se das toxinas? Bem … não.

É literalmente para isso que o fígado, os rins e os intestinos estão lá.Mesmo que tenhas estado no molho todo o fim-de-semana e vivido com Macci Ds durante três dias, o teu corpo aguenta.

Provavelmente, é melhor ter uma semana sem álcool e comer mais vegetais do que simplesmente desistir de todos os alimentos sólidos.Embora não haja provas de que a desintoxicação te faça muito bem, também não há provas que sugiram que seja assim tão mau.

Na verdade, para algumas pessoas, provavelmente funciona como um pontapé de entrada saudável.Mas se você tem um histórico de comida desordenada, então negar a si mesmo qualquer comida sólida vai ser uma ideia incrivelmente ruim.

Uma dieta rica em vegetais (vegana ou vegetariana) deixa a pele mais jovem?

Há tanta informação de saúde e dieta conflituosa por aí, hoje em dia, que é difícil saber em quem ou no que acreditar. Alguns dizem para não comer hidratos de carbono, enquanto outros dizem para comer muitos grãos inteiros. Outros dizem para ter medo da gordura, enquanto outros dizem para comeres a gordura que quiseres.

Outros ainda dizem para comer proteínas magras, enquanto outros dizem para evitar a carne completamente.

Para piorar as coisas, há consequências reais para nossas ações (ou inação) quando se trata do que comemos.

Depois de anos de pessoas sendo indicadas para comer uma dieta “baixa gordura” para perder peso e evitar doenças do coração, as nossas Taxas de obesidade, doenças do coração, câncer, e muitas outras doenças têm subido através do telhado.

Bem, hoje é necessário discutir um problema que muitas pessoas nem sequer estão cientes. Na verdade, muitos médicos e os chamados especialistas em nutrição disse-lhe-ão que comer assim é bom para a sua saúde.

dieta vegetariana

Muitas das pessoas mais doentes do planeta são vegetarianas!

Agora você já deve saber que eu como uma dieta baseada principalmente em plantas, e você poderia dizer que eu sou 99% vegan, mas eu nunca me caracterizaria dessa maneira.

Porquê? Só porque não comes carne, não significa que estejas saudável!

E embora eu tenha o maior respeito pelos vegetarianos (minha esposa Chelsea é uma – mas uma saudável), e sua filosofia para o tratamento respeitoso dos animais, ainda há um enorme problema.

Porque ser vegetariano ou vegetariano geralmente (mas não sempre) significa comer alguns ou todos os seguintes:

  • Grãos e amidos altamente refinados
  • Sucedâneos de carne processados feitos de soja, etc.
  • Uma dieta essencialmente à base de trigo
  • Muito açúcar
  • Gorduras pró-inflamatórias Omega-6
  • Como se isso não bastasse, o que os veganos não comem também é um problema.
  • Eles não têm os ácidos graxos essenciais encontrados na carne, frutos do mar e produtos lácteos que não podem ser substituídos por opções vegan-friendly.

Que problemas são causados por este tipo de dieta?

  • Pele descaída e rugas
  • Cabelo seco, sem brilho, pele e unhas
  • Artrite
  • Intolerância ao frio
  • Pele seca e eczema
  • Nevoeiro cerebral e problemas de memória
  • Depressão e ansiedade
  • Sistema imunitário comprometido
  • Músculos enfraquecidos

Em resumo, uma dieta vegetariana ou vegana agrava o envelhecimento e não garante uma pele mais jovem. 

Como manter a pele mais jovem em 5 passos comprovados

Ainda não há forma de impedir a pele de envelhecer – se houvesse com certeza você já saberia, afinal, já imaginou quanto de sucesso não ia fazer? . Mas, até agora, a combinação nefasta do tempo e da gravidade acabará por fazer com que a pele de todos se agite e enrugue em um ponto geneticamente pré-determinado, de acordo com a Academia Americana de Dermatologia. Nem todas as celebridades aparentemente imortais são imunes.

Mas há boas notícias (oba!): os cientistas dizem que até 40% das mudanças físicas que nos fazem parecer mais velhos são na verdade causadas por fatores não-genéticos. Isso significa que há muito que podes fazer para manter a tua pele mais jovem por mais tempo.

Aqui está uma visão geral do que a ciência pode nos dizer sobre hábitos diários e envelhecimento da pele.

1. Proteja a sua pele do sol

Sim, nós sabemos, isso é óbvio – mas minimizar a exposição solar é fundamental se você quiser pele mais jovem a longo prazo. A radiação UVA do sol penetra profundamente na sua pele, onde danifica o colágeno (uma proteína que dá estrutura da pele) e interfere com a forma como a sua pele se reconstrói.

Com o tempo, isto leva a pele enrugada e de couro. A exposição solar também pode causar manchas de idade, às vezes chamado de manchas de fígado.dois. Não faças bronzeamento interior.Proteger-se da luz solar falsa é tão importante como proteger-se da luz solar real.

Os bolbos em canteiros emitem principalmente raios UVA, que são uma das principais causas do envelhecimento da pele.

Pior ainda: a quantidade de UVA que eles emitem é até 12 vezes maior do que o que você obteria da luz solar natural, de acordo com a fundação do câncer de pele. Mais vale começarmos a chamar-lhes camas de envelhecimento em vez de camas de bronzeamento

2 – Suplemente com Colastrina ou outra cápsula de colágeno hidrolisado

Pesquisas científicas comprovam que a Colastrina funciona mesmo se o tratamento for feito no longo prazo, afinal, as cápsulas de colágeno hidrolisado ajudam a fortificar a pele e garantir mais sustentação.

A Colastrina é uma fórmula da Line Health Plan que já é famosa no Brasil por conta de outros feitos. A fórmula pode ser comprada no site oficial, pela internet e promete alguns descontos. Há outras fórmulas de colágeno hidrolisado vendidas por aí no mercado, mas poucas delas realmente possuem a validação da Anvisa como a Colastrina possui.

Na prática, isso vai prevenir a formação de flacidez que muito caracterizam o envelhecimento, tal como as bolsas abaixo dos olhos, pele flácida na boca, barriga e até debaixo do braço.

Mas lembre-se que também é importante que você trate de se exercitar, afinal, os músculos duros também vão deixar a sua pele mais bonita e sustentada.

3. Não fume de maneira alguma

No caso de precisar de outra razão para parar (ou nunca começar) de fumar: lembre-se apenas que causa rugas.

4. Comam muitas frutas e legumes e saltem os alimentos com açúcar e gorduras saturadas.

Um gelado de sundae ou cheeseburger de bacon e não há problema, mas a tua dieta afeta a tua pele. E de acordo com a AAD, dietas com alto teor de açúcares adicionados podem danificar a elastina e o colágeno, o que pode levar a rugas e rugas. Comer um excesso de gorduras trans e saturadas também pode fazer a pele parecer mais velha.

<< VEJA TAMBÉM:  a importância de vitaminas e minerais para a saúde>>

Um estudo até descobriu que uma dieta rica em carotenoides — compostos abundantes em couve, cenouras e outros— dava às pessoas um brilho comparável a um bronzeado real.

Tens um hidratante que também inclua Protetor solar de largo espectro? Melhor ainda!