Alimentação vegetariana: como evitar carências que possam aparecer

Dentro do conceito de alimentação vegetariana podemos encontrar diferentes graus e modos de alimentação: os vegetarianos estritos não comem nenhum produto proveniente do mundo animal, enquanto que outras vertentes mais descontraídas, como os ovo-lácteo-vegetariano, sim, que se permitem algumas licenças (consumo de ovos e produtos lácteos).
Levar uma alimentação vegetariana não tem por que supor ter nenhum tipo de carência alimentar, sempre e quando a nossa dieta estiver bem planejada e contém todos os macro e micronutrientes necessários para o nosso organismo. O único suplemento recomendado para os vegetarianos estritos é a vitamina B12, que é encontrada apenas em alimentos de origem animal e cuja falta pode provocar anemia ou deterioração do sistema nervoso.
Planejamento da alimentação: primordial nos vegetarianos
Se você está pensando em ir à alimentação vegetariana, a primeira coisa que você deve fazer é ir a um especialista que possa projetar uma alimentação adequada para você. Os nutricionistas-nutricionistas são os profissionais a que devemos recorrer, neste caso, para que nos ajudem a levar uma dieta saudável, equilibrada e completa.
Alimentação vegetariana: uma opção saudável

Sempre que vamos fazer uma grande mudança na nossa alimentação, é necessário que o façamos sob a supervisão de um profissional do setor. No caso do vegetarianismo, um nutricionista pode ajudar-nos também a criar um menu completo, com diferentes receitas adequadas para a nossa nova dieta, e pode até mesmo dar-nos a conhecer novos alimentos de que podemos lançar mão para criar nossos pratos.
O dilema das proteínas
Uma das grandes perguntas que costumam surgir as pessoas que se aproximam pela primeira vez para o vegetarianismo é a de onde encontrar as proteínas. Estas são um dos três macronutrientes essenciais, juntamente com as gorduras e os carboidratos, e é necessário que as ingiramos diariamente. Mas não somente são provenientes de alimentos de origem animal, também podemos encontrar proteínas vegetais em alimentos como quinoa, nozes, espinafre, a espirulina, legumes, etc.
O problema é que essas proteínas vegetais por si sós, não têm um alto valor biológico, ou seja, que não são proteínas completas. Para obter proteínas completas em uma dieta vegetariana, teremos que combinar diferentes tipos de alimentos no mesmo prato: combinando cereais e legumes sim que obtemos algumas proteínas completas. Algumas ideias de pratos com esta combinação pode ser uma salada de grão-de-bico e arroz com legumes, hambúrguer vegetariano de lentilhas, ou macarrão com habitas baby, etc. Em todos nós podemos encontrar um alimento da família das leguminosas (grão de bico, lentilhas, favas) e um cereal (arroz, o pão de hambúrguer, macarrão).
Combinando alimentos de forma correta podemos garantir uma ingestão completa de todos os macronutrientes que precisamos: a gordura ou lipídios de origem vegetal, podemos encontrá-la em óleo de oliva ou o abacate e os carboidratos estão bem presentes na dieta através dos cereais e dos legumes e frutas.