Os melhores dicas para tratar a febre

No nosso cérebro, esconde-se uma espécie de termostato que põe em marcha mecanismos para evitar perdas de calor no caso de que a temperatura exterior descer, mantendo uma temperatura média de 36,7 graus centígrados.
Às vezes, porém, nosso corpo pode ser invadido por um calor anormal, chamado de febre. Na maioria das vezes, a febre é desencadeada por infecções provocadas por microorganismos (bactérias, vírus ou fungos), mas em outros casos, certas doenças com inflamação e até mesmo certos medicamentos podem provocar alterações no nosso termostato e dar lugar a uma febre.
Para combater a febre, em geral, é suficiente manter repouso e tomar abundantes líquidos para evitar a desidratação. Não obstante, em casos onde a febre é mais elevado do que o normal ou persistir durante muitas horas ou dias, também é recomendável manter uma temperatura ambiente entre 21 e 22 graus, evitar o excesso de exibicionismo na cama e usar roupas leves para facilitar a perda de calor. Também devemos manter as mucosas úmidas e limpas.
Uma dieta macia também irá nos ajudar a baixar a temperatura. E, ocasionalmente, pode ser aconselhável tomar banho com água morna ou quente (pelo contrário, há que evitar os banhos de água fria, pois a vasoconstrição produzida ponto de impedir a perda de calor).
Medicamentos para a febre
Para baixar a temperatura e aliviar o desconforto que causa a febre, também podemos recorrer a fármacos como os chamados anti-inflamatórios não esteróides, que também são antitérmicos. Neste grupo de drogas, os mais recomendados são o ácido acetilsalicílico ou o paracetamol.
O ácido acetilsalicílico (aas), além da ação antipirética, tem ações analgésicas e anti-inflamatórias. No caso do paracetamol, há pouca ação antinflamatoria, mas, em contrapartida, traz menos efeitos adversos do que o ácido acetilsalicílico.
Outro anti-inflamatório não esteroide, que se pode tomar para combater a febre é o ibuprofeno.
Como tratar e baixar a febre em bebês
Os bebês e crianças pequenas têm um sistema imunológico mais imaturo que lhes propicia a ser contagiados por muitas infecções e doenças, portanto, os episódios de febre podem ser mais comuns e duradouros. Uma criança tem febre quando a temperatura está em ou acima destes níveis:
100.4° F (38° C) medida nas nádegas (rectal)
99.5° F(37.5° C) medida na boca (oral)
99° F (37.2° C) medida embaixo do braço (axila)
A farmacologia recomendada para combater a febre em crianças é, também, o paracetamol e o ibuprofeno, embora o ibuprofeno só pode ser utilizado em crianças maiores de 6 meses de idade).
Outros remédios caseiros para baixar a temperatura dos bebés e crianças podem ser:
Reduzir a roupa para que o calor possa dissipar-se.
Evitar temperaturas altas na estadia.
Recorrer a um banho quente ou morno (e deixar a temperatura da água vá descendo com os minutos).

Usar compressas frias na testa.
Fazer uma dieta líquida para facilitar a reidratação. Os que afirmam isso de “não alimentar a febre” têm algo de razão, de acordo com recentes estudos científicos.
É aconselhável o uso de aspirina ou o ácido acetilsalicílico em um bebê ou criança. Se a febre era muito alta em um bebê de menos de três meses, é aconselhável dirigir-se ao hospital.