Para trabalhar em turnos pode afetar a saúde

Mas muitos trabalhadores realizam suas tarefas profissionais em horas noturnas, com a consequente alteração do ciclo normal de sono-vigília, o que pode provocar uma série de alterações em sua vida e no seu organismo e que, mais cedo ou mais tarde, podem lhe causar dano.
Efeitos sobre a saúde do trabalho em turnos
Assim, por exemplo, o trabalho em turnos leva o profissional a mudar seus hábitos alimentares, comer muitas vezes e em horários não habituais. Ademais provoca distúrbios do sono, ao ter que dormir de dia. Por último, também pode sofrer alterações na esfera social, tendo que recorrer a trabalhar em feriados e noites, quando o seu círculo de amizades ou familiares se dedicam às atividades de lazer.
Se têm relacionado uma série de problemas médicos com o trabalho em turnos, obesidade, problemas relacionados com o sono (transtorno do ritmo circadiano, diminuição das horas de sono e qualidade do mesmo), mudanças de humor. Não obstante, há que dizer que só há dados conclusivos, no momento, em relação a alguns distúrbios digestivos de diferente importância e os distúrbios do sono associados a mudanças de turnos.
Todas estas implicações podem dar lugar ao que se conhece como Síndrome do Burnout, caracterizada pelo esgotamento físico e psicológico do trabalhador. Isso faz com que durante o trabalho noturno possam serem erros, por ser mais difícil manter a atenção e os reflexos diante de qualquer imprevisto.
Um artigo publicado recentemente no summoner’s News põe de manifesto as consequências, a longo prazo, que pode ter sobre a saúde, o trabalho em turnos rotativos de manhãs, tardes e noites. Este estudo foi realizado com 75000 enfermeiras, durante 22 anos, encontrando que os trabalhadores em turnos, durante mais de 5 anos, tinham mais de 10% de chances de morrer por qualquer causa. Assim, o risco de morte por doença cardíaca ou câncer de pulmão para uma pessoa que leva entre 5 e 15 anos trabalhando em turnos é 19% maior, aumentando o risco com a antiguidade no emprego.
Recomendações para as pessoas que trabalham por turnos
Seria conveniente estabelecer um sistema de vigilância médica para os trabalhadores em turnos, que detecte a falta de adaptação e possa prevenir impactos negativos, sociais ou médicas.
Além disso, seria aconselhável seguir algumas regras no seu estilo de vida, como podem ser:
não usar o carro como meio de transporte,
ao sair dos turnos de noite, ter um curto sonho ao chegar em casa e deitar-se à noite, um pouco antes,
dispor de um ambiente favorável para dormir,
tentar seguir uma rotina semelhante à que se segue antes de uma noite de sono normal,
tomar alimentos que sejam fáceis de digerir, tais como massas, arroz, pão, salada, frutas, legumes e produtos lácteos, evitando as gorduras, picantes ou refeições pesadas.
De todas formas, convém esclarecer que este tipo de trabalho não afeta negativamente a todos os trabalhadores por igual, por isso que são necessários mais estudos que possam vir a esclarecer quais as características do trabalhador podem fazer com que o trabalho giratório turnos possa vir a afetar seriamente a sua saúde.