Por que fazer um Implante Dental?

O implante dental é um dos procedimentos de odontologia estética mais buscados em clínica odontológica Curitiba. Mas, por que fazer um? Aqui, indicamos os principais motivos e benefícios desse tratamento. Confira!

implante dental

Melhora da autoestima

A perda total ou parcial dos dentes baixa a autoestima consideravelmente e faz com que a pessoa tenha vergonha de se relacionar com outras, além de provocar impactos negativos no trabalho, com dificuldade de conversar ou realizar apresentações.

Fazer o implante dental ajuda a retomar e aumentar a autoestima. O paciente passa a ter mais segurança em si e sua imagem, ganhando desenvoltura e confiança para interagir com outros.

 

Ganho estético

O implante dental oferece um ganho estético importante para o paciente, ajudando-lhe a conquistar o tão sonhado sorriso perfeito, de modo a contribuir positivamente com sua autoestima.

 

Resultado de excelência

Em comparação a próteses dentárias clássicas, o implante entrega um resultado de excelência, com dentes alinhados e estáveis, ou seja, sem chance de deslocamentos (como ocorre com dentaduras) ou de defeitos estéticos, fisiológicos e funcionais.

Além disso, o implante dental oferece maior sensação de conforto, sobretudo em comparação a próteses tradicionais, que muitas vezes são incômodas (algumas provocam machucados) e de difícil adaptação.

Outro ponto importante a ser considerado é que a mastigação feita com os dentes implantados é muito semelhante à dos dentes naturais, o que permite que o paciente se adapte melhor e mais rápido ao resultado final do procedimento.

 

Mastigação adequada

A ausência de dentes faz com que o paciente mastigue de maneira inadequada, sobrecarregando os músculos da região em que há dentes naturais, o que pode provocar a disfunção ATM (Articulação Temporomandibular), entre outros problemas.

O tratamento odontológico repõe os dentes e ajuda o paciente a realizar uma mastigação correta e eficiente, contribuindo para evitar complicações de saúde, inclusive as associadas à digestão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *