Por que o prémio do seu seguro aumenta todos os anos

Ou seja, é a conclusão que se extrai da companhia depois de analisar a situação da pessoa que quer contratar um seguro de saúde.
Hoje vamos dar uma volta de rosca mais a este assunto, porque quando a pessoa contrata um seguro, o preço pode ir variando. O que? Você Variando? Não é sempre o mesmo? São perguntas que há muita gente, porque acredita que o preço que paga de início é o que paga sempre. No entanto, não é bem assim, o preço pode variar porque, de ano em ano as circunstâncias de uma pessoa mudam, ou da sociedade, ou do coletivo em que trabalha, ou… vamos ver, pois, que o prémio do seu seguro aumenta todos os anos.
Quanto tempo se mantêm as condições contratadas?
Quando se contrata um seguro, as condições acordadas são mantidas durante o tempo estabelecido em contrato. Há acordos por 12 meses a partir do momento em que se contrata e outros, que terminam no dia 31 de dezembro. Ou seja, você pode contratar um seguro em outubro, por exemplo, e o 31 de dezembro, quando acaba o ano civil, ocorrer um aumento do prémio.
Isso, claro, não funciona bem em casos em que existe uma oferta ou se foi negociado um desconto por um período específico de tempo. Seria algo assim como as promoções que dizem “durante os primeiros 6 meses você terá uma taxa de X euros”. Nestes casos, mesmo que o ano mude, a prima continua igual. Isso sim, ao terminar esses 6 meses sim, pode ocorrer uma mudança com relação às condições que se tinham fixado previamente se, como dissemos, estamos no ano seguinte (ou não, se as condições foram negociadas previamente com a seguradora).
Porque é que sobe a prima de ano em ano?
Se vos haveis reparado na entrada que mencionei no início, o que explica como se calcula o prémio de um seguro, tereis visto que o cálculo depende de muitos fatores e que é bastante complexo de controlar. Pois bem, a cada 12 meses, ou a cada 31 de dezembro, as empresas fazem um novo cálculo, por se ter mudado a situação vital da pessoa, ou se mudou o mercado.
Voltam a ter em conta todos os fatores que discutimos, como são a idade (muitas empresas funcionam por trechos de idade e é possível que um cliente passe de um trecho para outro), as patologias (não é o mesmo estar completamente saudável na hora de contratar o seguro que contrair uma doença importante no ano seguinte), a morbidade de um grupo determinado (se falamos de um seguro de grupo e verifica-se que esse coletivo tem mais risco de acidentes), etc., e adicionados mais variáveis, como o IPC, o preço dos serviços médicos e, em suma, todos os fatores que o departamento atuarial estuda de novo no banco ao risco e o custo para estabelecer a nova prima.
Em poucas palavras, é como se a cada 12 meses o contrato se deu por finiquitado e volvieras a contratação de um seguro com a empresa por 12 meses.
Quanto você pode escalar a prima?
Oxalá que se pudesse dar resposta a esta pergunta, mas é materialmente impossível. Se nada mudasse, a prima se manteve exatamente o mesmo, ou teria alguma parte por causa do IPC e no caso de que os serviços médicos aumentam também o custo. Mas como isso (de que nada muda) não acontece sempre com todos os usuários é impossível determinar qual será a subida, que se efetuará 12 meses após a assinatura inicial. Vamos lá, que não estão pré-definidas. Nenhuma empresa vai dizer “durante 12 meses, paga tanto e a partir de então, terá que pagar outro tanto”.
Mas, como alertam dessa subida?
Claro, ou pelo menos deveriam. Vá graça se não, que encontrares com um preço em conta, por um montante que não esperava, não faz graça para ninguém, e quando alguém contrata um seguro de saúde, porque confia nos serviços que lhe vão oferecer e a última coisa que quer é começar a sentir desconfiança.
Cada empresa pode fazê-lo um pouco à sua maneira, mas o normal é que com uma antecedência mínima de dois meses de enviar ao cliente uma carta em que se lhe apresente um relatório com total clareza de quais serão as novas condições do seguro e, portanto, em que se inclua o preço do bônus que passará a pagar. Nesse momento, a pessoa que recebe a carta, você pode optar por não fazer nada, e em tal caso a companhia entende que está de acordo e o contrato será prorrogado automaticamente doze meses, ou manifestar o seu desacordo com o aumento e optar por rescindir o contrato e retirar-se da companhia.
Para este passo, para saber o que há que fazer para cancelar a subscrição de um seguro de saúde, você pode ler a entrada em que nós conversamos sobre isso: Como cancelar a subscrição de um seguro de saúde.
Imagem | Pixabay